terça-feira, 7 de junho de 2011

Prevenção da transmissão de MRSA

As infecções por  Staphylococcus aureus resistente à meticilina (MRSA) ocorrem com mais frequência entre os doentes submetidos a procedimentos invasivos (tais como cirurgia, cateterismos ou ventilação). 

O MRSA é frequentemente causador de infecções potencialmente perigosos, tais como infecções da corrente sanguínea, infecções do local cirúrgico e  pneumonia.

O MRSA dissemina-se facilmente nas unidades de saúde através das mãos dos profissionais de saúde.

As Mãos podem ser contaminadas com a bactéria MRSA após contacto com doentes infectados ou colonizados. 
 



Se não for realizada uma adequada higiene das mãos, 
o MRSA pode disseminar-se através das mãos 
dos profissionais quando tocarem em outros doentes.

Prevenção da transmissão de MRSA. 
Práticas básicas para a prevenção e controlo da transmissão de MRSA: é recomendada para todos os hospitais de agudos.

Componentes de um programa de prevenção da transmissão de MRSA


1.Realizar uma avaliação de risco de MRSA


2.Implementar um programa de monitorização de MRSA


3.Promover o cumprimento das recomendações da Organização Mundial de Saúde para a higiene das mãos 


4.Usar precauções de contacto para doentes colonizados ou infectados por MRSA


5.Assegurar a limpeza e desinfecção dos equipamentos e do ambiente


6.Educar os profissionais de saúde acerca do MRSA, incluindo factores de risco, vias de transmissão, as medidas de prevenção e epidemiologia local



7.Implementar um sistema alerta baseado no laboratório que notifique imediatamente.  

8.Implementar um sistema de alerta que identifique 
doentes colonizados ou infectados readmitidos ou transferidos

9.Fornecer informação sobre o MRSA e sobre as medidas a implementar às partes interessadas como médicos e pessoal de enfermagem



10.Educar os doentes e suas famílias sobre a MRSA, conforme a situação.







Abordagens especiais são recomendados para situações que possam sugerir uma ausência de controle efectivo, apesar da implementação de práticas de base.








Sem comentários:

Enviar um comentário